O MAL QUE A LUZ AZUL PODE FAZER!!

A luz azul até que não seria um problema se a vida hoje em dia não estivesse intimamente ligada

à tecnologia. As maiores fontes dessa luz nociva são encontradas nos celulares (smartphones), tablets, telas de computadores e TVs de tela plana, ou seja, exatamente o que a população tem usado cada dia mais.


Segundo estudos, a exposição prolongada pode causar degeneração macular, problemas sérios na retina e até mesmo levar à cegueira. Alerta Márcia Beatriz Tartarella, diretora da Sociedade de Oftalmologia Pediátrica da Latino América.

“O efeito é cumulativo, ou seja, não vai acontecer nada no mês seguinte, mas sim ao longo dos anos”.

O problema mesmo é luz azul violeta, que pode causar degenerações maculares e até mesmo a catarata, segundo a diretora da Sociedade de Oftalmologia Pediátrica da Latino América.


De acordo com o estudo, cerca de 85% dos indivíduos com enxaqueca são extremamente sensíveis à luz. A fotofobia faz com que muitos evitem atividades como dirigir ou até mesmo ler e trabalhar.

“Alguns pacientes chegam até mesmo a usar óculos escuros durante à noite”, disse um dos autores do estudo, Rami Burstein, professor do Beth Israel Deaconess Medical Center (BIDMC) e da Escola Médica Harvard.

🔎 Nesse estudo ao simular a ação da luz azul, descobriram um grupo de neurônios que se tornaram eletricamente ativos durante as crises de enxaqueca. Aumentando então a relação entre a enxaqueca, com a fotofobia e vou além.. ao uso de computadores, celulares e notebooks.


Estudos da ONG Visual Council comprovaram que 68% dos jovens da geração millenial (1981-1996) e 63% dos adultos da geração X (1965-1980) estão sofrendo os sintomas da chamada Síndrome Visual Relacionada a Computadores (SVRC).

O SVRC é uma doença que atinge, principalmente, jovens e jovens-adultos e está relacionada ao desconforto visual que muitos indivíduos sentem ao passar mais de duas horas na frente de uma tela digital.

De acordo com a pesquisa da Visual Council, os dispositivos digitais mais utilizados são a televisão (76,6%), o smartphone (69,4%), o notebook (57,8%) e o computador de mesa (52%).

Os principais sintomas do SVRC são cansaço, ardência, dor, irritação, vermelhidão, ressecamento visual e dor de cabeça.


Além disso, a visão pode ficar turva e a pessoa pode ter a sensação de algum corpo estranho estar na região dos olhos.



Segundo, a luz azul emitida por monitores digitais aumenta a tensão ocular. Segundo o Visual Council, a exposição constante à luz azul pode danificar as células da retina, ampliando o risco da pessoa ter algum tipo de deficiência visual.


Já o Portal da Sociedade Brasileira de Oftalmologia (SBO) aconselha o indivíduo a fazer pequenas pausas, de 5 a 10 minutos por hora, de preferência fixando o olhar em algo distante.

Além disso, a SBO sugere a interrupção por períodos mais longos para quem fica mais de 4 horas na frente dos monitores digitais.


#enxaquecazero #renatamassaia #métodoenxaquecazero #chegadedor #dordecabeça #corporevita #fisioterapia #fisioterapiaparaenxaqueca

0 visualização

©2019 by Clínica CorporeVita. Fotos by LeãoStudio e Pipandreoli